Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Duquesa e o Gato ♠

"I'm worse at what I do best." ☆

25
Fev22

Continuação da saga dos vizinhos...

Encontrei um dos vizinhos ontem ao chegar a casa.

Sempre simpático, deixou-me a porta aberta para poder entrar, ao contrário da outra besta que entra no prédio feito elefante e quase parte os vidros com o embate das portas - mesmo que bata com a porta nas trombas de alguém...

Fez-se conversa sobre os acontecimentos.

O pobre levou um murro porque apanhou o vizinho à entrada do prédio e lhe pediu para ter calma durante a noite porque as pessoas precisavam de dormir. 

A verdade é que já não dormíamos sossegados e os fins de semana eram passados a ouvir berros, móveis a "partir" e portas a serem batidas. 

E até acredito que o meu vizinho tenha sido super calmo ao pedir-lhe isso, porque é uma pessoa calma e acessível.

Levou um murro. Foi para o hospital. Teve de levar pontos. 

Eu fui uma das pessoas que já chamou a GNR por causa dos gritos. 

Não vai ser a filha dos meus pais que ouve isto, nada faz, e um  dia vê a noticia de que a vizinha foi morta (bater na madeira 3 vezes)  e fica com o peso de nunca ter feito queixa. 

Mas agora também penso. Se aquele gajo deu um murro ao vizinho que só queria dormir em paz... 

Acho que vou virar loira e engordar 10kgs... 

Aaah! Perto disto, a senhora que acordava os filhos com um "sai da cama seu filho da..." parece um anjinho! 

23
Fev22

Os vizinhos

O vizinho meteu a vizinha e a filha de ambos na rua.

E isto foi tudo depois de um dos nossos vizinhos ter ido pedir, gentilmente, ao senhor para não andar a fazer barulho pela madrugada.

O vizinho deu um murro ao nosso vizinho que apenas queria dormir sossegado.

Eu também quero dormir sossegada mas não quero levar um murro.

 

Segundo percebi, os enteados do vizinho não andam lá muito felizes porque descobriram o que a besta fez à mãe. 

Afinal a guerra, provavelmente, terá lugar no meu prédio...

 

Santinha do Condomínio, como eu odeio apartamentos!

 

Actualização: acabei de saber que tenho a GNR e uma ambulância á porta do prédio... 

07
Fev22

Maus vizinhos take 1048

Nem sei quantos posts já aqui fiz sobre má vizinhança... E não fico feliz por isso!

Já há uns anos atrás, era vizinha de uns seres um tanto ou quanto complicados! Tive a senhora que acordava os filhos aos berros ás 7h da manhã com nomes pouco bonitos (adolescentes os dois), o puto que ouvia a mesma música 70 vezes ao dia e 7 dias por semana (fazia questão que todos a ouvíssemos! Egoísta não era...), o casal que parecia que tinham 10 corpos em decomposição dentro de casa e que atiravam as beatas para as varandas dos vizinhos , e ainda a senhora dos saltos altos de madrugada que arrastava móveis ás 3 da manhã ...

Desta vez, calhou-nos um casal, 2 andares abaixo, que conseguimos ouvir como se morassem no nosso apartamento e cujos vizinhos dos prédios ao redor também conseguem ouvir.  Tudo porque, segundo noticias desta semana, o senhor anda a saltar fora do penico e a esposa descobriu! (Das outras vezes não entendi o porquê das brigas, mas eram igualmente sérias). Ora, berros para cá e para lá, bater de portas e de móveis (talvez partidos até) e GNR à porta...

Eles são adultos. Querem gritar, gritem. Querem discutir, discutam. Mas escusam de o fazer de forma a que os vizinhos dos outros prédios percebam a algazarra (no nosso já sabemos que se vai ouvindo). E pior, escusam de incluir os filhos nessas brigas. Porque sim, eu ouvi 2 crianças no meio dos berros de ambos. E isso é triste.

Mais duas crianças a crescer num ambiente tóxico...

Discutir é normal. Acontece. Discutimos com "N" pessoas ao longo da vida. Mas temos de ter noção de quanto isso pode afectar as crianças. Ou temos de ter noção de que nos estamos a exaltar demais... 

E pronto, é a saga dos vizinhos . 

 

14
Mar16

Ex-vizinhos... e a partilha de cocós dos "pets".

18588926_MDvOK.jpeg

Hoje, após a publicação da minha blaranja Chic'Ana, decidi falar um pouco dos vizinhos que já nos atormentaram por cá.  A Vânia é campónia e estava habituada a tratar os vizinhos como família e a ouvir somente os barulhos dos passarinhos... Daí a que tenha achado muito estranho esta adaptação á cidade. 

Ora, bem, vamos começar pelo início? Quando fomos morar para a cidade, estranhamos a maioria dos barulhos, como é normal. Mas, havia uma particularidade... Todas as manhãs, havia uma senhora que gritava bem alto "Acorda seu filho da pu{@" para os seus filhos. Essa família era um pouco barulhenta, haviam muitos berros, os miúdos não eram muito de respeitar os horários, tinham até a mania de que eram cantores. O mais novo ouvia a mesma música (já passada de moda há meses) em modo replay 100 vezes seguidas (normalmente Angélico, Gangnam Style ou o Harlem Shake).  Mas, embora houvessem imensos gritos, saltos, cantorias são pessoas simpáticas e eles próprios admitiam que eram barulhentos e mudaram o comportamento (principalmente após a vinda da "terceira familia" ao prédio). Por lá continuam e só os ouvimos muito de vez em quando!

Os nossos vizinhos do lado já contabilizaram 3 famílias (desde que lá estamos) e já está na quarta!

A primeira família era um casal alcoolicamente bem disposto. Ouviam-se berros e barulhos muitas vezes mas nada de  grave. À noite eram silenciosos. Infelizmente, foram embora e veio uma segunda família o dobro do barulhenta. Embora simpáticos, estavam sempre aos berros, principalmente a miúda mais nova! Fosse dia ou noite, a miúda podia passar horas a gritar... Meses depois, foram embora. E veio o nosso pesadelo pelo qual escrevi o que está em cima! Estão a ver os pontos da imagem? Cada ponto era algo que eles faziam! Cá vão algumas:

-A noite era dia para eles (e o dia também!), brigavam, arrastavam móveis, campainhas a tocar, e sei lá que mais...

-Começavam à briga com as asneiradas que existem e nem se davam ao respeito de o fazer mais baixo mesmo sabendo que tínhamos gente em casa e/ou crianças!

-Os animais faziam as necessidades no prédio (sim, em frente aos apartamentos!). O mau cheiro era horrível, como podem imaginar. Nem depois das senhoras da limpeza limparem as escadas conseguiam que cheirasse a limpo muito tempo... 

-Quando limpavam o cocó iam colocar no lixo da entrada do prédio que serve para deitar as publicidades (ou papeis) fora... Ou seja, o cheiro mantinha-se no prédio!

-Nunca, mas nunca, fechavam a porta da entrada. (Tivemos assaltos no prédio à conta disso!)

-Quando discutiam e um saia de casa, berravam de porta aberta até o outro sair do prédio... 

-Tinham gente a tocar à campainha o dia inteiro! (A maioria das vezes eram os filhos e/ou amigos).

 Pronto, eram ALGUMAS das coisas que os nossos queridos vizinhos faziam. Chegamos até a ter a miúda a tentar derrubar a porta de entrada do prédio porque tinha ficado na rua... E é só um "cheirinho". 

Entretanto essa família separou-se. O homem foi embora e ouvíamos muitas vezes a senhora a chorar. Foram todos embora pouco depois e com eles saiu o mau cheiro, o barulho e o mau ambiente... Por agora, cheira a lavadinho quando as senhoras cá vêem e o cheiro mantêm-se por dias! Os novos inquilinos são bons vizinhos... (Espero que não sejam serial killers pois até agora foi sempre a piorar... vamos ver!)

A nossa sorte é que nós temos um casal de vizinhos que é nosso amigo e com quem desabafamos estas coisas, claro. São pessoas respeitadoras e socialmente correctas (pelo menos connosco são!) e que confrontam os vizinhos quando as coisas não estão bem. 

armandinho-vizinhos.jpg

E os vossos vizinhos? Também partilham convosco o cocó dos animais?

 

PS: Fiz o "Manual do Bom vizinho" para colocar no prédio, partilhei antes no facebook e adivinhem? Chego ao prédio e já estava colado...  O vizinho (o que é amigo) diz que achou oportuno. 

Mais sobre a desgraçada.

Mensagens

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Comentários recentes

  • Sofia

    Não tenho paciência!

  • LadyVih

    Sofy, sua linda.Há redes sociais interessantes... ...

  • Sofia

    Olá Viny!Tenho o blog e chega.

  • Di

    Quem gosta aceita

  • LadyVih

    Beijinho, minha Sofy

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2010
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2009
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2008
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2007
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2006
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D