Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Duquesa e o Gato ♠

"I'm worse at what I do best." ☆

''A menina não devia de estar na escola?''

Confesso que deixei cair 2 litros e meio de baba depois desta...Não que eu pareça ter 17 anos, mas a senhora em questão pensou que eu estava na Universidade e que não deveria de faltar às aulas para estar a trabalhar. Sim, ela usava óculos, mas isso não é para aqui chamado! (Deixem-me lá o ego levitar um bocado!)

E não me venham cá com tretas de que a senhora queria maçãs de borla!

 

Há clientes e clientes...

Devo dizer que, em parte, suportam-se melhor os clientes estrangeiros do que os emigrantes. (Não estou a generalizar nem a implicar. Apenas acontece mesmo. E digo isto mesmo tendo grande parte da minha família emigrada. Volto a repetir que nada tenho contra emigrantes! )

Passo a exemplificar uma das situações de Domingo:

Restaurante perto do rio, 36Cº, 50 pessoas ainda para atender. Entre essas 50 pessoas há um pouco de tudo mas, no momento, encontrava-me a servir duas mesas. Uma das mesas era de emigrantes e outra de um casal francês.

Diferenças?

-O casal francês tentava descobrir como se diziam as coisas em português - mesmo que isso significasse dizer "durráaaadá" (dourada) e eu até "arranhasse" um pouco de francês.Os emigrantes simplesmente nem falavam português.

-O casal francês chamava-me somente para fazer o pedido. Os emigrantes chamaram-me porque queriam saber como era o peixe, de que tamanho, se cheirava "bem", qual a diferença entre eles, se a carne era bem ou mal passada, se era do lombo, se a vaca pastava em prados verdejantes, porque queriam uma coca-cola, porque afinal queriam um sumol, mas finalmente preferiam antes uma água. Basicamente eu ia buscar algo, chegava perto deles e pediam outra coisa... o cúmulo foi quando, depois de abrir uma garrafa de vinho tinto disseram que afinal queriam branco. 

- O casal francês pediu a sobremesa e café. Os emigrantes pediram sobremesas e fizeram o mesmo que com as bebidas, ou seja, era trazer e voltar para alterar o pedido. Pediram cafés: um curto, um cheio, um pingado, um em chávena fria, um com cheirinho, etc...

-No fim o casal francês deixou uma gorjeta de quase 5€. Os emigrantes deixaram papeis de gelados espalhados pelo chão, guardanapos enfiados nos copos, talheres espalhados na mesa.

 

                                             (imagem retirada daqui)

 Atenção, nada contra emigrantes. ALiás, até admiro quem consiga lutar pela vida mesmo sendo longe. 

A caixa prioritária de "antigamente"

(escrevi "antigamente" pois agora as coisas, supostamente, serão diferentes)

 

A maioria dos trabalhos têm o seu aspecto negativo. (menos o "trabalho" de ser rica, esse nunca descobri qual o aspecto negativo. Dizem que é trabalho e eu não discuto sobre essas coisas...)

Trabalhar num supermercado é o mesmo que dizer que encontramos os mais variados clientes e, consequentemente, as mais variadas personalidades. Pois bem, já trabalhei por três vezes em supermercados, duas delas como operadora de caixa. E deixem-me que vos diga, apanhamos clientes muito bons mas apanhamos alguns que nos dá vontade de mandar a um determinado local ... Eu mandava-os mentalmente pois a minha mãezinha sempre me ensinou que temos de ser educadas. 

Na "minha altura" (oh, que velha!), ir para a caixa prioritária era o mesmo que mandar alguém ao inferno e voltar. A maioria das operadoras de caixa acabavam os turnos a chorar (a sério!)... Desculpem que vos diga mas há grávidas que conseguem ser mesmo muito más e que depois se desculpam com as hormonas! Eu era das muitas que odiava ir para a caixa prioritária. Era uma caixa onde todos os dias existiam problemas. Era uma caixa em que o tempo demorava mais tempo a passar. 

Vocês sabem o que é ter grávidas a "lutar" entre si sobre quem está de mais tempo e poderá passar á frente? Juro, isto aconteceu-me. E não é bonito de se assistir. Bastava olhar para a cara das outras pessoas para ver que estavam todos incomodados e com medo. M-e-d-o! 

Um dos problemas na caixa prioritária é que a visibilidade nem sempre está a favor da operadora de caixa e há quem use isso contra a/o funcionária/o. Nós não podemos simplesmente adivinhar que, numa fila de 10 pessoas, existe uma grávida que está atrás do senhor que tem 2 metros de altura e é um pouco mais cheinho. Muito menos quando essa grávida tem uma barriga mais pequena do que a nossa! Sim, já me aconteceu. Tive uma senhora que colocava as mãos na barrinha a fazer festinhas e, como nunca vi barriga nenhuma e até imaginei que pudessem ser gazes, não a mandei passar. Já me tinha acontecido mandar passar uma senhora que tinha uma barriguinha de grávida (a sério, bonita até, redondinha) e, no entanto, não estava grávida! Não voltaria a arriscar...Quando chega à caixa falou-me muito chateada:

-"A senhora não viu que estou grávida?"

Desculpei-me a dizer que não tinha reparado. Sim, porque na realidade nunca vi barriga nenhuma. Aliás, a mulher era magrinha e sem barriga, pelo que seria impossível eu descobrir que estava grávida. Disse-me que não iria fazer queixa mas que era a última vez que ali lhe faziam isso... 

 

 

 

Minha gente, a malta não adivinha. A culpa não é das meninas da caixa!  Se virem que alguém está doente, é um idoso que está atrás de vocês ou que se encontra alguma grávida na fila, falem...A "menina da caixa" pode não conseguir ter visibilidade. 

Clientes engraçados...

Em todos os trabalho encontramos clientes de todo o tipo. Há os clientes bons, os mal humorados, os mal educados, os arrogantes, os simpáticos, os que sorriem por tudo o que é poro e até os engraçados... 

Na segunda feira de manhã, no café, tivemos um grupo de ciclistas que foram chegando aos poucos. No fim, depois de um já ter pago a conta toda, apareceram 3 rapazitos a perguntar se estava tudo pago ou se podiam fugir. A minha colega, na sua inocência e armada em brincalhona disse que podiam fugir que não iriamos atrás deles a correr. Sai-se um : - "Com muita pena minha. Podiam vir as duas a correr comigo para casa..."

Foi ver toda a gente que estava no café a olhar para nós, a minha colega a ficar vermelha e eu sem saber que responder...

Há clientes que...

Fui ajudar umas conhecidas no seu café, visto que foi fim de semana prolongado e elas precisavam de ajuda. (Como é algo a que estou habituada pois já trabalhei no ramo, não tive grande dificuldade em aceitar...) Ora, estava eu a atender uma família quando ouço:

-'' um café para a rua!''

Olho e vejo o senhor a sair do café para a esplanada. Como a família iria igualmente para a esplanada, aproveitei, pedi para a minha ''colega'' tirar os cafés (já que tinha a ''mão na massa'') e a meio do pedido levei o café ao senhor. Quando acabei de servir a família, o mesmo senhor pede uma água e diz que o café estava muito fraco e eu disse que deveria ter sido a máquina que não estava quente (sei lá, saiu!). 

Passado meia hora, estava a atender uma amiga quando o dito senhor (aka besta quadrada) vem ter comigo e diz :

"Pedi um café á sua colega e saiu bom. A senhora é que não sabe tirar cafés!'' (A mesma que lhe tinha tirado o café antes!)

A minha amiga ainda balbuciou um ''ha gente mesmo mal educada'' mas eu nem consegui piar... 

My bezt



este é o meu bezt...
Apesar de ele agora namorar tentamos ao máximo estarmos os dois juntos, se bem que ás vezes não é bem possivel devido á namorada que ele tem... Para além de ciumenta ainda o prende demais. Sinceramente quem perde é ela! Mas ya.. Não venho aqui falar dela mas sim do meu best! ;)
Conhecemo-nos desde nem sei quando e já fizemos não sei o quê... Lol. Ou seja, desde sempre e tudo!
Mesmo apesar da namoradinha dele, continuamos amigos acima de tudo.. Por isso obrigado Padrinho!  ADORO-TE


hoje o meu PAI faz anos... Amanha é a minha TIA, depois EU e de seguida o XAVIER..
Parece-me que desisti do curso.. apesar de adorar crianças e algumas pessoas, entre elas a Filipa, a Carina e a Sónia, as restantes colegas não eram flor que se cheirasse! Eu preferi ir á luta de trabalho do que continuar a aturar aquela gentinha. Não curti o facto de haver preferidas e notas injustas (não estou a falar das minhas porque faltei e percebo). Não acho justo e eu não aguento ver estas coisas.  Para não falar na quantidade de graxa que existe naquela turma!!!! Davam para engraxadoras de sapatos de Lisboa inteira, cada uma! (as que são!)... Fartei-me. Chorei baba e ranho mas teve de ser.

Bem... Ideias para os meus anos e anos do Xavier? Faz favor? Eu cá tou sem ideias.. Lol. Não há propriamente dinheiro... Oh vida injusta..

Ps: Eu e o meu bezt andamos á busca de emprego.. Quem souber de algo por favor digam, sim?! Zona Tomar, Abrantes, Entroncamento...


Hoje tive a falar com o Bacalhau,... Aconselhou-me a ir para Coimbra... Complicado. Não conheço lá muita gente. e é longe! =S