Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Duquesa e o Gato ♠

"I'm worse at what I do best." ☆

Ex-vizinhos... e a partilha de cocós dos "pets".

18588926_MDvOK.jpeg

Hoje, após a publicação da minha blaranja Chic'Ana, decidi falar um pouco dos vizinhos que já nos atormentaram por cá.  A Vânia é campónia e estava habituada a tratar os vizinhos como família e a ouvir somente os barulhos dos passarinhos... Daí a que tenha achado muito estranho esta adaptação á cidade. 

Ora, bem, vamos começar pelo início? Quando fomos morar para a cidade, estranhamos a maioria dos barulhos, como é normal. Mas, havia uma particularidade... Todas as manhãs, havia uma senhora que gritava bem alto "Acorda seu filho da pu{@" para os seus filhos. Essa família era um pouco barulhenta, haviam muitos berros, os miúdos não eram muito de respeitar os horários, tinham até a mania de que eram cantores. O mais novo ouvia a mesma música (já passada de moda há meses) em modo replay 100 vezes seguidas (normalmente Angélico, Gangnam Style ou o Harlem Shake).  Mas, embora houvessem imensos gritos, saltos, cantorias são pessoas simpáticas e eles próprios admitiam que eram barulhentos e mudaram o comportamento (principalmente após a vinda da "terceira familia" ao prédio). Por lá continuam e só os ouvimos muito de vez em quando!

Os nossos vizinhos do lado já contabilizaram 3 famílias (desde que lá estamos) e já está na quarta!

A primeira família era um casal alcoolicamente bem disposto. Ouviam-se berros e barulhos muitas vezes mas nada de  grave. À noite eram silenciosos. Infelizmente, foram embora e veio uma segunda família o dobro do barulhenta. Embora simpáticos, estavam sempre aos berros, principalmente a miúda mais nova! Fosse dia ou noite, a miúda podia passar horas a gritar... Meses depois, foram embora. E veio o nosso pesadelo pelo qual escrevi o que está em cima! Estão a ver os pontos da imagem? Cada ponto era algo que eles faziam! Cá vão algumas:

-A noite era dia para eles (e o dia também!), brigavam, arrastavam móveis, campainhas a tocar, e sei lá que mais...

-Começavam à briga com as asneiradas que existem e nem se davam ao respeito de o fazer mais baixo mesmo sabendo que tínhamos gente em casa e/ou crianças!

-Os animais faziam as necessidades no prédio (sim, em frente aos apartamentos!). O mau cheiro era horrível, como podem imaginar. Nem depois das senhoras da limpeza limparem as escadas conseguiam que cheirasse a limpo muito tempo... 

-Quando limpavam o cocó iam colocar no lixo da entrada do prédio que serve para deitar as publicidades (ou papeis) fora... Ou seja, o cheiro mantinha-se no prédio!

-Nunca, mas nunca, fechavam a porta da entrada. (Tivemos assaltos no prédio à conta disso!)

-Quando discutiam e um saia de casa, berravam de porta aberta até o outro sair do prédio... 

-Tinham gente a tocar à campainha o dia inteiro! (A maioria das vezes eram os filhos e/ou amigos).

 Pronto, eram ALGUMAS das coisas que os nossos queridos vizinhos faziam. Chegamos até a ter a miúda a tentar derrubar a porta de entrada do prédio porque tinha ficado na rua... E é só um "cheirinho". 

Entretanto essa família separou-se. O homem foi embora e ouvíamos muitas vezes a senhora a chorar. Foram todos embora pouco depois e com eles saiu o mau cheiro, o barulho e o mau ambiente... Por agora, cheira a lavadinho quando as senhoras cá vêem e o cheiro mantêm-se por dias! Os novos inquilinos são bons vizinhos... (Espero que não sejam serial killers pois até agora foi sempre a piorar... vamos ver!)

A nossa sorte é que nós temos um casal de vizinhos que é nosso amigo e com quem desabafamos estas coisas, claro. São pessoas respeitadoras e socialmente correctas (pelo menos connosco são!) e que confrontam os vizinhos quando as coisas não estão bem. 

armandinho-vizinhos.jpg

E os vossos vizinhos? Também partilham convosco o cocó dos animais?

 

PS: Fiz o "Manual do Bom vizinho" para colocar no prédio, partilhei antes no facebook e adivinhem? Chego ao prédio e já estava colado...  O vizinho (o que é amigo) diz que achou oportuno.