Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Duquesa e o Gato ♠

"I'm worse at what I do best." ☆

Uma duquesa quase perde a compostura!

Empregada de mesa\balcão tem sempre de recorrer a uma postura que, muitas vezes, nem é a que se encontra disponível para exercer... Ultimamente, tenho andado de sorriso amarelo! Entre bebedeiras, gente chata, gente sem saber estar e maltinha apressada, a vontade de mandar um gritinho e pedir-encarecidamente-que determinadas pessoas se desloquem, voluntariamente, a um "certo sitio" é uma constante.  Eu tinha prometido a mim mesma que este seria um trabalho temporário. E cá estou eu. Três anos depois. A chamar esta gente de "família" e a custar cortar as amarras. Mas, a paciência não é mais a mesma. Ter clientes a comentarem sobre o nosso rabo transcende-me. Ter clientes a tentar ser atendidos à frente de outras 5 pessoas irrita-me. Ter clientes que julgam que somos escravas deles provoca-me urticária. Ter clientes que exigem que estejamos mais 2 horas a trabalhar para eles beberem uma cervejinha aquece-me o cérebro. Baterem com a moedinha no balcão enquanto não são atendidos começa-me a dar vontade de lhes arrancar a mão e ficar com a moeda (eu sou pobre, sim? E na prisão 1euro deve de me dar jeito). Berrarem ao fazer pedidos enquanto estou a atender outras pessoas provoca-me uma azia que me apetece colocar o avental no balcão e gritar que não sou Deus, enquanto peço ao Criador que perca os moldes destes clientes na casa de Lúcifer depois de um dia de jogo e bejecas. Atirarem as cascas dos amendoins para o chão faz-me imaginar a pegar nas cabecinhas dessa gente e enfiá-las no chão enquanto limpam as migalhinhas uma a uma (só para as verem bem!). Ver que nem acertam no urinol... Bem, esse nem vou comentar! Iriam pensar que estou a tornar-me numa psicopata. Ou será que estou?

A única coisa que me aquece a alma é poder beber um cafézinho quando me apetece e ter os mimos das minhas velhotas quando faço as manhãs... Que Deus as conserve muitos anos que eu ainda preciso delas para não assassinar ninguém! 

Clientes engraçados...

Em todos os trabalho encontramos clientes de todo o tipo. Há os clientes bons, os mal humorados, os mal educados, os arrogantes, os simpáticos, os que sorriem por tudo o que é poro e até os engraçados... 

Na segunda feira de manhã, no café, tivemos um grupo de ciclistas que foram chegando aos poucos. No fim, depois de um já ter pago a conta toda, apareceram 3 rapazitos a perguntar se estava tudo pago ou se podiam fugir. A minha colega, na sua inocência e armada em brincalhona disse que podiam fugir que não iriamos atrás deles a correr. Sai-se um : - "Com muita pena minha. Podiam vir as duas a correr comigo para casa..."

Foi ver toda a gente que estava no café a olhar para nós, a minha colega a ficar vermelha e eu sem saber que responder...

Há clientes que...

Fui ajudar umas conhecidas no seu café, visto que foi fim de semana prolongado e elas precisavam de ajuda. (Como é algo a que estou habituada pois já trabalhei no ramo, não tive grande dificuldade em aceitar...) Ora, estava eu a atender uma família quando ouço:

-'' um café para a rua!''

Olho e vejo o senhor a sair do café para a esplanada. Como a família iria igualmente para a esplanada, aproveitei, pedi para a minha ''colega'' tirar os cafés (já que tinha a ''mão na massa'') e a meio do pedido levei o café ao senhor. Quando acabei de servir a família, o mesmo senhor pede uma água e diz que o café estava muito fraco e eu disse que deveria ter sido a máquina que não estava quente (sei lá, saiu!). 

Passado meia hora, estava a atender uma amiga quando o dito senhor (aka besta quadrada) vem ter comigo e diz :

"Pedi um café á sua colega e saiu bom. A senhora é que não sabe tirar cafés!'' (A mesma que lhe tinha tirado o café antes!)

A minha amiga ainda balbuciou um ''ha gente mesmo mal educada'' mas eu nem consegui piar...