Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Duquesa e o Gato ♠

"I'm worse at what I do best." ☆

Dia 4 de Fevereiro - Dia Mundial da Luta Contra o cancro (sim, com"c" pequeno!)

cfb_64950.jpg

Sim, cancro com "c" pequeno... Não há cá confianças dessas de o tratar por "Cancro"! Não lhe podemos dar demasiada importância senão ele julga que é mais do que nós...

Pois bem, o cancro entrou na minha vida ainda eu nem tinha nascido. A minha avó paterna perdeu uma luta contra esse monstro silencioso! Depois recordo-me do meu tio-avô também lutar contra esse maldito e perder... E passado quase três dezenas de anos entrou novamente da forma que eu menos esperava... com o meu Pai! Foi há exactamente um ano e 4 meses que descobrimos que o meu pai teria cancro nos intestinos. "Não podemos retirar o pólipo pois tem aspecto maligno"- Foram exactamente estas palavras que nos disseram aos dois. Recordo-me como se tivesse sido ontem. Recordo-me de querer chorar e não poder. De me cair TUDO ao chão. De conduzir até casa dos meus pais sem saber o que ia a fazer... De o deixar e nem subir com ele para poder desabar! E desabei.

O cancro não é só de quem o tem... é de quem o tem e da família. Não é fácil para eles e nem tão pouco para nós. Ainda espero que o meu pai seja somente parte de uma FAT (Família de acolhimento temporário). E que possamos respirar de alivio em breve. Por agora, acabou a quimioterapia e faz "visitas" ao oncologista para fazer mais uns exames. Não podemos dizer que ele esteja bem. Não sabemos! Sei que, não estando em casa, quem lida mais directamente com isto é a minha mãe e irmã. E não tem sido fácil para mim mas para eles os 3 muito menos...

O cancro tem feito "parte" da vida da minha aldeia há muitos anos. Sendo uma aldeia pequena, todos lidamos um pouco com o assunto e sofremos as "baixas". Há uns anos atrás a mãe de um dos meus melhores amigos de infância também perdeu uma luta contra esse "filho da mãe". Uma pessoa simples, com um coração enorme e uma simpatia extrema. E que não merecia ter sofrido o que sofreu e ter perdido essa luta. Hoje, são vários os que lá na terra estão a lutar contra este "bicho papão". E espero que todos possam chegar ao dia em que digam "vencemos! Fomos mais fortes que esta coisa... Fomos apenas uma FAT". Tal como espero para o meu Pai, espero para todos... Não só para estas pessoas que conheço desde pequena mas para TODOS! Ninguém merece "adoptar" definitivamente uma coisas destas! Não é justo... 

 

6 comentários

Comentar post