Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Duquesa e o Gato ♠

"I'm worse at what I do best." ☆

"Dá-me um post!" - convidada Mula

A minha convidada desta semana, da minha rubrica "mai nova", é uma das minhas pessoas e bloggers preferidas cá do sitio e é detentora de dois dos blogs mais divertidos e mais deliciosos do Sapo. Já perceberam quem é?

Ela é divertida. Ela é simpática. Ela é sensível. Ela é resamungona. Ela é humana. Ela é amiga. Ela é.. (Ah. Já disse tudo na outra rubrica.) Pronto... Ela é a minha querida DiMula

Curiosos com o que aí vem? 

19397861_uYlBO.jpeg

"Olá minha linda,

 
Antes de mais, muito obrigada pelo convite. Confesso que mal recebi o teu convite que me lembrei de um dos meus post's favoritos, que escrevi logo no início, quando criei o blog, que é também um dos que me descreve melhor, as minhas mudanças mais recentes para a vida adulta. Espero que gostem!"

ImageProxy.jpg

"Houve um dia em que tudo mudou, e eu não dei por nada.

 

Nesse dia, deixei de olhar para os adolescentes e deixei de sentir que também poderia fazer parte do grupo. Estes agora, para mim são seres alienígenas que falam uma língua que eu não entendo, que se vestem de uma maneira que eu não aprovo e fazem coisas que eu não faria.

 

No dia em que tudo mudou, deixei de conseguir ter loiça suja na cozinha, e o chão por aspirar. Deixei de sair de casa sem fazer a cama. Deixei de dormir descansada com tudo por fazer. No dia em que tudo mudou, passei a ter menos tempo para mim, e mais tempo para a casa onde vivo.

 

No dia em que tudo mudou, deixei de olhar para a vida como um jardim florido, e um céu azul, passeei menos, e passei a sorrir menos, a chatear-me mais e a ser um pouco menos feliz, porque deixei de olhar para as coisas com um olhar de criança. Uma criança olha tudo como se fosse a primeira vez, com um encanto e doçura que eu também já possui. Mas houve um dia em que tudo mudou.

 

No dia em que tudo mudou, o meu cabelo mudou - ficou mais baço -, a minha pele mudou - ganhei mais rugas -, a minha postura mudou - fiquei mais curvada. No dia em que tudo mudou, passei a achar tudo normal e tudo patético, passei a achar tudo falso e cópias de tantas coisas. 

 

No dia em que tudo mudou, deixei de crer nas pessoas, deixar de querer acreditar em histórias, deixei de crer na inocência e no arrependimento. No dia em que tudo mudou, deixei de querer agradar aos outros, de me agradar a mim própria e o sol ou chuva deixou de ser importante.

 

No dia em que tudo mudou, preocupei-me menos, emocionei-me menos e compliquei menos. Em contrapartida, acomodei-me mais, aborreci-me mais e optimizei-me mais. No dia em que tudo mudou, passei a ser mais prática, menos dependente, e mais arrogante. No dia em que tudo mudou, os dias deixaram de ter uma cor vibrante e passei a viver mais apaticamente.

 

Houve um dia em que tudo mudou e eu também mudei, deixei de ser menina, passei a ser mulher. Dizem que crescer é isto..."

_______________________________________________________________________________________________________

Oh minha querida, adorei! E vocês também gostaram, certo? É um texto deveras interessante e com o qual muitos de nós se podem identificar.. Obrigada por teres aceite o meu convite e por teres respondido tão prontamente. 

O meu próximo convidado é um menino, o qual eu considero que, apesar de ter um blog recente, tem já diversos post's com assuntos bastantes pertinentes e qualquer um deles seria bem recebido nesta rubrica. Já sabem quem é? Um doce de rapaz, sensível e um dos bloggers mais simpáticos de sempre... O Sr.Solitário! Bem-vindo ao meu cantinho e espero que aceites e que gostes de por cá estar.

11 comentários

  • Imagem de perfil

    Mula 23.05.2016 10:53

    Acho que por mais que digam isto às crianças elas vão sempre ter pressa de crescer... Eu também tive, e agora dava um dedo mindinho para voltar a não ter preocupações e ao tempo em que os meus dilemas eram se a Barbie ia de cor de rosa ou de branco à festa do Ken... ou se queria manteiga ou tulicreme para o lanche!
  • Imagem de perfil

    Psicogata 23.05.2016 11:26

    Eu não tinha e ainda bem, mas a verdade é que quase todas têm.
    Os nossos problemas eram tão básicos e engraçados, saudades mesmo.
  • Imagem de perfil

    Mula 23.05.2016 12:04

    Eu achava que o facto de ter 18 anos que iria poder fazer tudo o que me apetecesse... como se na realidade a idade tivesse alguma coisa que ver xD Oh Inocência! ahahahaha
  • Imagem de perfil

    Psicogata 23.05.2016 12:21

    Ahahahahah
    Eu quando fiz 18 sabia que era o começo do stress!
    Mas saber disso não me ajudou em nada.
  • Imagem de perfil

    Mula 23.05.2016 12:25

    Eu quando fiz 18 anos, já era adulta há algum tempo e nada de modificou.. já trabalhava e estudava desde os 16, já tinha um relacionamento sério com o meu Mulo... Na realidade só serviu para reivindicar os meus direitos enquanto adulta e trabalhadora, mas só quando saí de casa é que consegui valer o meu ponto de vista... xD
  • Imagem de perfil

    Psicogata 23.05.2016 12:27

    Acho que só quando saímos de casa dos pais é que somos completamente independentes.
  • Imagem de perfil

    Mula 23.05.2016 12:32

    Pois, só que eu saí de casa um bocado à bruta, mas foi a única forma, o meu pai passava a vida a ameaçar que se chegasse depois da meia noite me mudava as fechaduras de casa, e eu já tinha 20 anos, e trabalhava para os meus gastos!... Fartei-me e saí. Trabalhava ilegalmente num trabalho incerto, o Mulo tinha um contracto que terminava dentro de alguns meses, e eu ainda nem tinha terminado o 12º ano (nem ele). Tinha tudo para correr mal. Felizmente correu bem!... Mas trabalhar, estudar e cuidar de uma casa não foi nada fácil no início. Mas nada como termos a nossa casa, o nosso espaço, a nossa vida! :D
  • Imagem de perfil

    Psicogata 23.05.2016 12:43

    Sim, com 20 anos é um passo complicado.
    Mas nada como fazermos as nossas regras.
  • Imagem de perfil

    Mula 23.05.2016 12:48

    Claro! E eu como Mula que sou... nunca fui de fazer grandes cedências! ahahahaha
  • Imagem de perfil

    Psicogata 23.05.2016 12:50

    Imagino que não! Nem eu, a minha sorte é que os meus pais acabaram por perceber que mais valia confiarem em mim, ou teria te ter tomado uma atitude parecida à tua.
  • Comentar:

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.