Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Duquesa e o Gato ♠

"I'm worse at what I do best." ☆

Badoo?

Raios me partam se percebo o que isso é e porque carga de àgua recebo notificações dessa porcaria! 

Já há uns anos atrás recordo-me de ter feito uma conta nessa "coisa" e depois ter apagado poucos dias depois.

Uns anos após tal proeza recebo noificações a dizer que "X" de gajos me querem conhecer. Será que o Badoo pensa que a minha relação está em crise e preciso disso?

(É uma cena de encontros, certo?)

The Global Goals

Não tenho palavras que descrevam este vídeo...

 

''Using the #WhatIReallyReallyWant hashtag, share a photo of yourself holding up what YOU really, really want for girls and women…


In 2015 world leaders promised to put girls and women first when they signed up to the Sustainable Development Goals to end poverty, fix climate change and tackle inequalities.
Girls and women are disproportionately affected by these challenges and are key to building resilient communities to withstand them.
That’s why we need to ensure World Leaders and the Secretary General of the United Nations listen to the voices of girls and women and put them first in policies and plans.
2016 is our chance to use our collective power and tell world leaders what we really really want for girls and women.
If you make the noise, we’ll get your message to world leaders at the UN in September.
The Global Goals will only ever be achieved if governments, businesses, communities and YOU invest in girls and women.

JOIN THE MOVEMENT: http://www.globalgoals.org/join-the-movement-girls/ ''

A "nossa" convidada especial - a ratazana...

Há uns 3 anos atrás tivemos uma visita inesperada em casa... Uma ratazana! (Mesmo assim, confesso que a receberia melhor do que a algumas pessoas - se pudesse!)

Nesse dia fomos jantar a casa do nosso melhor amigo e por isso chegamos já tarde a casa. Ele vai ao sótão e eu sento-me no sofá e ligo a televisão. Quando olho para os cortinados vejo umas "luzes" vermelhas a olhar para a minha pessoa. 

-"Mor, está aqui um bicho..."

Ele ri-se e pensa que estou a gozar com ele, pelo que comenta algo mas nem liga à situação!

-"Estou a falar a sério. Está aqui um rato!" - insisto eu (por acaso sem levantar a porra do cu do sofá!)

-"Não sejas parva. Estamos num terceiro andar. Chegava cá como? De elevador?" 

-"Ai é? Então anda cá ver!!!"

Ele mexe no cortinado e sai uma coisa enorme, gigante, feeeeeia de trás e corre para debaixo do sofá! Normalmente nem tenho medo de ratos, mas não sei ainda o porquê, levantei-me e saltei para cima do mesmo aos berros que nem uma miúda. 

Depois de umas horas de "luta" lá se conseguiu prender a bicha na marquise. 

Pior foi depois!

E se houvesse mais alguma? E por onde andou ela? Por onde veio? Toca a tirar todos os lençóis da cama, todas as toalhas, tudo o que era roupa e colocar na máquina de lavar, deitar  fora tudo o que era estava acessível de comida e bebida, fechar todas as divisões e colocar "armadinhas" de comida para sabermos se existia mais algum ser desses lá  hospedado. No dia seguinte, toca a desinfectar a casa TOOOODA!

Demorei dois dias inteiros até conseguir limpar e lavar tudo. Gastei vários garrafões de lixivia, amoniacal e todas as coisas que me pudessem dar a sensação de que a casa estaria desinfectada. Passei algumas noites acordada ao ponto de verificar cada barulhinho que a casa fazia... 

 

(descobrimos depois que acontecia o mesmo com os vizinhos, regularmente! As ratazanas provinham de uma casa abandonada perto do prédio. Assunto resolvido uns meses depois.)

 

13578882_1341487585879151_1048972612_n.jpg13608070_1341487639212479_911883302_n.jpg

(A ratazana não era tão amorosa...)

 

 

A verdade é que qualquer um pode ter um blog...

Confesso que há dias em que, quando entro aqui, determinadas situações me fazem comichão...

Custa-me um bocado assimilar o facto de algumas pessoas usarem os blogs para o "lado mau".

Custa-me ver bloggers serem gozadas porque fazem publicações engraçadas, porque escrevem sobre os seus filhos, porque publicam coisas sobre animais, porque são simpáticas, ou o que seja! Custa-me ler alguns comentários. Sim, confesso que os leio! (Sou uma cusca!) A maioria feita por "anónimos" a humilhar, de alguma forma, alguns bloggers. Muitas picardias entre "bloggers" ou até com anónimos e que dão a entender que existe muita frustração e maldade espalhada até mesmo por cá. Pergunto-me se existe necessidade disso... No meu caso, estou cá para distracção. Para me distrair da vida real, que nem sempre é fácil. Vi necessidade de um escape na minha vida... Para publicar o que eu quiser, sobre os assuntos que me apetecer. Pensava eu que não existiam regras para isto de escrever num blog, mas, afinal, se não escrevermos como determinadas pessoas querem e sobre o que elas consideram importante, seremos alvo de chacota e humilhações.

Estou a afastar-me aos poucos daqui por falta de tempo, mas também porque não gosto destas coisas. Penso que ninguém tem o direito de gozar com os outros, de humilhar quem quer que seja. Por isso, e porque sempre ouvi dizer "Quem estiver mal que se mude!".

Não vou abandonar o blog, mas, com um projecto em mãos, irei deixar de cá vir tanto. 

 

"A liberdade de cada um termina onde a dos outros começa..."  Herbet Spencer

Cicatrizes da minha vida #8

(Mais uma cicatriz psicológica!)

Depois de umas semanas atribuladas e de uma semana horrível e, tendo em conta o tempo espectacular para praia que estava, o gajo lembrou-se de me levar (finalmente!) a uma praia onde eu já queria ir há vários anos... Como a mãe dele estava de folga, decidiu leva-la. Tudo bem, até aqui.

Logo para começar bem manhã, rasguei a t-shirt ao sair do carro para beber café. Bem, como iríamos à praia pensei "que se lixe! Daqui a um bocado estou de biquini"

Pelo caminho apanhamos uma fila interminável (pensávamos nós) devido a um acidente mas que passou rápido pois depois dessa, apanhamos outra e essa é que sim - era interminável! Por isso desviámos-nos do nosso percurso e, como tal, do seu destino!  Decidiu-se então ir a outra praia... E fomos! Demorámos horas até almoçar (porque eles não se decidiam onde comer e não bastava uma sandocha), bebemos café à beira-mar, vi o mar, cheirei o mar, senti o mar (quando uma onda banhou a esplanada onde estávamos) mas nem um pézinho coloquei na areia! 

E pronto.. .Foi o meu Domingo de praia!  Doeu-me a alma. É que estava um tempo tão bom...

Para ainda melhorar a coisa, o carro avariou no caminho! Oh bonito!