Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Duquesa e o Gato ♠

"I'm worse at what I do best." ☆

Tks

Ao longo da vida passamos pelas mais diversas situações: alegrias, tristezas, revoltas, novidades, ilusões, desilusões, sorrisos, lágrimas, etc. Ao longo da nossa curta vida parece-nos que ela é longa demais. Há alturas em que nos parece que a vida deixa de ter sentido e nos apetece deixar tudo. Mas aparece sempre algo que nos leva a voltar a animar. E depois algo que nos volta a fazer pensar que a vida não é nada. Ou porque não há dinheiro, ou porque alguém querido nos deixou, ou porque a pessoa que amamos não precisa mais de nós… Há sempre algo que acontece que nos faz querer desistir! Mas depois há sempre algo (ou alguém) que nos faz olhar e pensar que nem tudo é mau.

Eu também passei por momentos em que julguei que a vida não fazia sentido e voltei a animar-me e a seguir a minha vida. Claro que houve alturas em que pensei que não conseguiria seguir em frente. Mas lutei e consegui! Mas quando chega uma altura em que parece que nada nos corre bem, em que existe um tornado de “testes da vida” que nos leva, parece que é impossível levantarmo-nos. Sentimo-nos como se algo nos prendesse ao chão, umas correntes, talvez. Algo forte. Algo impossível de quebrar. Parece que jamais voltaremos a ser os mesmos. Não faz sentido continuar! Mas, inesperadamente, algo novo nos levanta. Arranca as correntes. E a vida continua….

E tudo isto para quê? Bem, como sabem, eu fui-me muito abaixo com a partida de amigos meus e mais recentemente da minha avó. Passado pouco tempo da minha avó falecer o meu namorado acaba comigo. Isto junto com o facto de estar desempregada e não conseguir seguir os meus estudos na área que queria, tornou-se num problema “tornado” na minha vida. Pois bem, já passou 2anos, quase 3. Sim, talvez seja algum tempo. Mas para mim parecia-me tudo muito recente, como se acontecido na semana passada! Com o tempo fui-me tentando não lembrar. Cada vez que me vinha a lembrança da minha avó eu cantava, olhava para algo… Ainda tentei refazer o meu namoro. Mas só me fui magoar mais. Mas tudo passa! Conheci pessoas muito importantes no meu processo de recuperação. Pessoas que já outrora conhecia e outras que conheci. Ajudaram-me muito. Os meus amigos da Linhaceira, das Limeiras, amigos que mais tarde conheci…Foram essenciais! E mais recentemente uma pessoa que se tornou muito importante na minha vida. De certa forma tem sido o meu pilar. É ele quem tem aturado as minhas crises. Costumamos perguntar-nos o porquê de estas pessoas não nos entrarem mais cedo na nossa vida. No meu caso eu percebo o porquê. Sei perfeitamente que ele não teria a mesma importância para mim se tivesse aparecido mais cedo. Apareceu exactamente quando devia! Numa altura em que ainda estava mal, mas que já tinha passado o pior. E numa altura em que parte do meu passado havia ficado para trás. Provavelmente nem lhe tinha ligado nenhuma se o tivesse conhecido mais cedo. Assim tornou-se numa pessoa indispensável na minha vida e um apoio emocional forte. Claro que tive pessoas que me ajudaram imenso. Estar-lhes-ei eternamente agradecida e eles sabem disso! Mas o Marco acabou por fazer parte da minha vida de uma forma mais activa e presente. Mesmo na altura contra a minha vontade. Lol. Acabei por ceder às suas piadas. Por algum motivo ele me conseguia fazer rir. E só Deus sabe há quanto tempo não o fazia com vontade! Obrigada, amor! =P Há quem diga que o Destino não existe…Bem, talvez exista!

Obrigada, amigos.

Por tudo!

Adoro-vos.

Luv u, amor.

2 comentários

Comentar post