Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Duquesa e o Gato ♠

"I'm worse at what I do best." ☆

A N E D O T A S ...

A modéstia é uma das minhas inúmeras virtudes...
"To beer or not to beer" - ShakesBeer
Tudo na vida é passageiro, excepto o cobrador e o motorista.
Tenho nervos de aço. (Robocop)



O primeiro utilizador do Viagra foi o Pinóquio...
Snifava-o...!!!



O Presidente do FCP, Jorge Nuno Pinto da Costa, foi visitar uma  turma  da  4a  classe.
 A sua chegada, durante uma discussao acerca das palavras e dos seus  significados, a professora perguntou ao Pinto da Costa, se ele nao queria  participar no debate sobre o significado da palavra "tragedia".  Entao "esse grande lider", pediu a algum menino ou menina que lhe desse um  exemplo de uma tragedia. Houve entao um miudo que levantou a mao e disse:
- Se um amigo meu fosse a atravessar a rua e um carro o  atropelasse, isso era uma tragedia.
- Nao. - disse o Presidente - Isso era um acidente.
Entao uma menina, levantou-se e disse:
- Se um autocarro da escola cair de um precipicio, cheio de criancas e morrer toda a gente, isso e uma tragedia, nao e?

- Lamento, mas nao. A isso podemos chamar uma grande perda.
Fez-se um grande silencio na sala de aula. Mais nenhum aluno sabia dar um exemplo de tragedia.
 Pinto da Costa provocou-os dizendo: 

- Entao, nao ha ninguem  nesta sala que me consiga dar o exemplo duma tragedia?
Finalmente, um puto do fundo da sala, levantou o braco e disse: 

-Se o  FCP fosse de aviao jogar ao estrangeiro, transportando o presidente,e toda a sua equipa, e fosse destruido por um missil, desfazendo-o em  bocadinhos,  isso seria uma tragedia.
- Fantastico. - disse Pinto da Costa - Esta certissimo. E podes  dizer  aos  teus colegas, porque e que isso era uma tragedia?

 - Sim. - respondeu o puto - Em primeiro lugar porque nao era nenhum acidente. E depois, porque nao era uma grande perda.



Esta vale mm apena.. Tá espectacular!

Anjinhos e Árvores de Natal

Sabem porque é que as árvores de Natal têm um anjinho em cima?
É uma longa historia ...
Na véspera de um destes Natais, o Pai Natal estava muito aflito porque ainda não tinha embrulhado as prendas todas, tinha uma rena coxa e outra constipada.
Desesperado foi beber um copo, chega à adega e não havia nada.
Voltou à cozinha para comer alguma coisa e os ratos tinham comido tudo.
Para alegrar-lhe a vida, a mulher avisou-o que a sogra ia passar o Natal com eles.
No meio do desespero, tocam-lhe à porta.
Com a pressa de abrir a porta, tropeça e amassa a cara toda, começando a sangrar.
Abre a porta neste lindo estado e aparece-lhe um anjinho dizendo com uma voz angelical:
- Olá Pai Natal! Boas Festas! Venho visitar-te nesta quadra tão feliz, cheia de paz e amor. Trago-te aqui esta árvore de natal. Onde é que queres que a meta?



Vim ao Mundo para ver belas
Mas belas eu nunca vi
Mas a bela mais bela que vi
Foste ti
Ó Mar, ó mar, ó mar
Ó Mar, ó mar, ó mar
Ó Mar, ó mar, ó mar
Porra... tanta água...
 
 
Da Minha casa à tua
Vai uma pequena distância
Mas ao Fazer esse caminho
Escorreguei na casca de uma Melância
Ontem fui à praia
E apanhei um buzio
Ao chegar a casa
Em cima da Mesa o Puzio


http://www.paginadatreta.mgbyte.com/